Entre as diversas situações que passamos ao longo da vida, uma especial me marcou muito. Quando eu cursava MBA nos EUA e bombardeava uma professora com diversas questões durante a aula, ela respondeu calmamente que eu precisava observar mais. Observar a vida ao meu redor, o comportamento das pessoas, a posição das coisas, como agir, como andar e aprender a caminhar com tranquilidade no caminho do sucesso.

Enfrentar os desafios com controle emocional, controle este que está diretamente ligado ao comportamento resiliente. Resiliência possui diversos significados para a área da psicologia, administração, ecologia e física. Na física, o conceito de resiliência sempre esteve ligado à capacidade de flexibilidade de objetos e materiais que voltam ao estado natural após sofrerem pressão. Assim como na engenharia, a mola tem a característica de ser friccionada e voltar ao estado normal, isso é resiliência.

Resiliência representa também uma força de vontade em superar os traumas e recomeçar sempre que for necessário. A ideia é superar dificuldades e desafios e se fortalecer a partir de situações adversas.

Entre os principais pilares comportamentais, a resiliência é uma característica muito valorizada nos profissionais atualmente. A vida profissional é um desafio a ser enfrentado constantemente. Os altos níveis de cobrança por resultados e a competitividade presente nas organizações justificam a necessidade de pessoas resilientes. As diversas situações do cotidiano podem nos frustrar ou nos motivar, depende apenas de cada um de nós saber enxergar tais momentos como oportunidades.

A resiliência é uma qualidade que pode ser adquirida pois, também depende de fatores externos como educação, família e experiências vividas, enfim, essa capacidade é formada junto a personalidade de cada um a cada dia de sua vida. Para que você desenvolva sua resiliência, é necessário encarar mudanças e dificuldades como oportunidades de forma positiva.

Um bom exercício para o crescimento pessoal de cada um de nós é monitorar a si mesmo. Sendo assim, observe os problemas que surgem no seu cotidiano e supere-os um a um, fazendo assim um laboratório de resiliência. Devemos parar com essa ansiedade e ampliar o campo de visão observando mais.

Anterior post próximo post

Deixe um comentário